Solar do Barão de Itapura



 

De propriedade de Joaquim Policarpo Aranha, Barão de Itapura, nascido em Ponta Grossa no Paraná, mudou-se muito jovem para Campinas, tornando-se um dos cafeicultores mais prósperos do final do Império, dono das fazendas Chapadão, Dois Córregos, Bom Retiro e Atibaia. Após a sua morte, em 1902, o solar em que residiu foi herdado por sua filha, Isolethe Augusta de Souza Aranha, e doado à Diocese de Campinas, em 1921. Desde 1955, a PUC - Campinas encontra-se instalada neste edifício. 
O antigo Solar do Barão de Itapura foi concluído em 1883. Obra do engenheiro Luis Pucci, o imóvel em estilo renascentista italiano, possui colunas da ordem jônica e sistema estrutural em alvenaria de tijolos. Na fachada principal as janelas são em arco pleno, no pavimento inferior, passando, no superior, a vergas retas encimadas por pequenos frontões triangulares. Sofreu algumas alterações, como a construção de banheiros, substituição de venezianas por vitrôs e introdução de coberturas nos terraços.
Este patrimônio foi tombado pelo CONDEPHAAT, processo nº 22017/82 e pelo CONDEPACC, processo nº 03/88.

Local:
R. Mal. Deodoro, 1099 - Centro Campinas - SP

Telefone:
19 3343-7132
Categorias
Patrimônio Histórico